top of page

Arrendar casa: Dicas para o sucesso entre senhorio e inquilino


Existem algumas etapas importantes a serem seguidas para garantir que o processo seja o mais tranquilo possível. Siga as dicas seguintes para um arrendamento de sucesso.


Há muitas razões pelas quais alguém pode considerar colocar a sua casa para arrendamento, como uma ótima maneira de obter renda extra, construir ativos e dar aos proprietários outras opções além de vender. Atualmente, observa-se que as pessoas costumam arrendar as suas casas no caso de estarem a fazer uma mudança temporária ou se sentirem que o mercado para venda não está a seu favor. Em vez de colocar a sua casa à venda, esperam pelo momento mais favorável e ganham um pouco de dinheiro para compensar as despesas. Não importa o motivo, existem algumas etapas importantes a serem seguidas para garantir que o processo seja o mais tranquilo possível e é por isso que recorremos aos especialistas, como agentes imobiliários. O primeiro componente a considerar é por que se quer arrendar a casa. Alguns podem querer experimentar uma nova cidade antes de se comprometerem a se mudar. Ou apenas motivos incluem problemas financeiros. Arrendar por um ano ou dois é uma ótima forma de proteger o investimento. Siga as dicas seguintes para um arrendamento de sucesso. Contrato de curto ou longo prazo Após avaliar as circunstâncias atuais, é possível entender qual o tipo de arrendamento mais adequado. Um arrendamento de curto prazo normalmente varia de uma noite a menos de um ano, são casas normalmente mobiladas. Existem alguns benefícios ao seguir esse caminho, como é possível utilizar a casa quando não estiver alugada. Certas pessoas escolhem essa opção quando vão de férias para gerar renda adicional. No entanto, também existem desvantagens nessa situação. Como esses tipos de arrendamento são temporários, há incerteza de renda futura. Além disso, como os ocupantes mudam constantemente, a casa sofre mais desgaste, acumulando custos adicionais para serviços de limpeza, reparos e até pintura. É improvável que os hóspedes de curto prazo tratem da casa da mesma forma que um inquilino de longo prazo. Os arrendamentos de longo prazo são por um ano ou mais e é a opção mais comum para pessoas, especialmente se desejam obter renda disponível. Uma casa com este tipo de contrato fornecem um fluxo constante de receita com uma taxa de rotatividade menor, o que significa que há menos despesas. É mais provável que o inquilino trate a casa como se fosse sua. Faça um orçamento e determine qual a renda É importante estabelecer um orçamento antes de definir o arrendamento. Considere os custos extras associados a ser proprietário, como manutenção de rotina, inspeções, renovações e pagamentos de hipotecas. Outros componentes a considerar são de serão permitidos animais de estimação, será fornecida uma emprega de limpeza uma vez por semana, ou jardineiro. Todos esses serviços devem ser analisados antes de estabelecer a renda. Uma forma que os proprietários optam para minimizar as taxas de reparo é cobrar um depósito de segurança, que ajuda a compensar qualquer dano ocorrido durante a estadia dos inquilinos. O orçamento ajudará a determinar o depósito de segurança (renda do primeiro e do último mês) e o que se precisará de cobrar a cada mês. Após criar um plano financeiro sólido que considere os custos adicionais associados ao arrendamento da casa, é possível definir o preço. Tanto para contratos de curto ou longo prazo, deve-se analisar o que outras propriedades do tipo pedem na zona. Espere que os arrendatários possam tentar negociar e saber o resultado do seu orçamento. Peça ajuda a um agente imobiliário Os agentes imobiliários podem ser um ativo valioso para o processo de arrendamento, uma vez que têm uma boa noção dos preços e da procura do mercado. Quando estiver pronto para procurar inquilinos, é recomendado obter um agente imobiliário como primeiro passo. Os agentes não só cuidam de todos os detalhes, como verificações de crédito e referências, como também mostrará o imóvel e qualificará o arrendatário. Prepare a casa para a mudança As etapas a tomar para preparar a casa para os inquilinos dependem de esta está mobilada ou não. Se estiver mobilada a primeira coisa a fazer é organizar e remover quaisquer peças de valor monetário e sentimental. Em seguida, avalie os seus móveis, ou seja, se podem ter mais desgaste do que o normal. Se a casa para arrendar estiver vazia, sem qualquer tipo de eletrodomésticos, exigirá um arrendamento mais alto. Aqui, é importante garantir que todas as lâmpadas funcionam e que o interior do imóvel esteja limpo. Prepare os inquilinos para o sucesso e economize as dores de cabeça que vêm de qualquer coisa que se tenha negligenciado em atender ou manter. Encontre um bom inquilino No final do dia, esta é a sua casa, então procure um inquilino de qualidade e que conserve o espaço. Para identificar um bom candidato, procure alguém com excelente histórico de crédito. Para inquilinos de longo prazo, é recomendado que o requerente forneça uma carta de recomendação, que normalmente vem de um proprietário anterior.

Comments


bottom of page