Poupar eletricidade em casa: 8 dicas eficientes


Tópicos DicasDestaque Notícia HomepageCasasCasas SustentáveisClassificação EnergéticaPortugalSustentabilidadeEficiencia EnergeticaEconomia

A melhor maneira para poupar eletricidade em casa enquadra-se na simples solução de melhorar a seu comportamento de consumo e ter em atenção a forma como se usa a luz no dia a dia.


Segundo a ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, apresentamos um conjunto de simples ações que farão a diferença na conta de eletricidade ao fim do mês da sua casa. Além de contribuir de forma positiva para uma poupança, ajuda o país e, em particular, o ambiente. Neste sentido, atente às seguintes dicas de poupança de eletricidade: #1 Desligar luzes ou os equipamentos, quando não for necessário A iluminação é responsável por cerca de 10 a 15% do consumo de eletricidade total da habitação. Assim, deve-se aproveitar ao máximo a luz solar e utilizar a iluminação artificial de modo responsável. #2 Procurar calafetar portas e janelas, isolar paredes, tetos e o pavimento Desta forma, será possível economizar energia e reduzir o investimento em sistemas de climatização. De destacar que cerca de 60% da energia dos sistemas de aquecimento é desperdiçada, ao escapar por zonas que podem ser facilmente isoladas. #3 Validar a etiqueta energética na compra de um novo equipamento Na compra de um novo equipamento opte por aquele que apresenta menor consumo de energia. A etiqueta energética informa sobre a eficiência dos vários equipamentos domésticos. Para a mesma capacidade e características, um aparelho classificado como “A++” é considerado como mais eficiente e económico e o “G” como o menos adequado a estes níveis. #4 Substituir as lâmpadas incandescentes por lâmpadas economizadoras Fornecem a mesma luz, no entanto, poupam 80% da energia elétrica usada e duram 8 vezes mais. De destacar que pintar as paredes e o teto com cores claras, que refletem melhor a luz, reduz a necessidade de iluminação artificial. #5 Desligar os equipamentos no botão e não apenas no comando Os aparelhos em modo “stand-by” continuam a gastar energia. Neste sentido, desligar totalmente os aparelhos de forma a conduzir a poupanças significativas. Estima-se que uma família média portuguesa possa poupar aproximadamente 20€/ano e 100 kg de CO₂. #6 Evitar abrir desnecessariamente a porta do frigorífico Valide periodicamente o estado das borrachas das portas do frigorífico, uma vez que o consumo elétrico doméstico os equipamentos de frio representam a maior parte dos gastos, equivalentes a 32% do consumo. Ao abrir a porta do frigorífico ou de outro qualquer equipamento de frio, faça-o o mais rápido possível. #7 No inverno, aproveite a radiação solar para aquecer a casa, através das janelas. No verão, evite os ganhos solares excessivos Em ambas as estações, deve evitar ter os aparelhos de climatização a funcionar com as janelas abertas. De destacar que instalar vidros duplos significa menos 10% de consumo energético, para além de minimizar o ruído exterior. Caso não seja possível, coloque portadas ou estores exteriores, que podem ajudar a reduzir a quantidade de energia necessária à climatização da sua casa. #8 Utilizar as máquinas de lavar com a carga completa e num programa de baixa temperatura A máquina de lavar roupa consome cerca de 5% do total de eletricidade das habitações, sendo que ao selecionar o programa económico (ao diminuir a temperatura de lavagem) pode economizar até 46% do consumo. Assim, sempre que for possível, optar por carga completa a baixa temperatura.